Orgulho LGBTQ+: Vamos celebrar o amor!

Orgulho LGBTQ+: Vamos celebrar o amor!
28.06.2018 Marcelo Paura
lgbtq

Hoje é comemorado o dia internacional do orgulho LGBTQ+, essa data marca uma importante luta para a causa.

Nesse mesmo dia em 1969 em Nova Iorque no Stonewall Inn (um bar conhecido por reunir pessoas da comunidade LGBTQ+), aconteceu uma série de revoltas contra a polícia que fazia diversas rondas para agredir esse público, pois na época a homossexualidade era considerada errada e poderia levar à prisão perpétua. Após esse marco de revoltas, o dia 28 de junho foi considerado mundialmente o dia internacional do orgulho LGBTQ+.

Além de marcar essa luta histórica, essa data é importante para lembrar às pessoas sobre a importância da tolerância e do respeito ao próximo. Atualmente, ainda se percebe bastante preconceito contra a causa LGBTQ+ e é importante a conscientização do quanto é necessário respeitar a orientação sexual e a identidade de gênero do próximo.

orgulho lgbtq+

Legenda: Orgulho. / Créditos: Giphy e Jewlybeads.

Segundo dados divulgados pela ONG  Transgender Europe (TGEu) em Novembro de 2016, o Brasil lidera o ranking de assassinatos de transexuais e em número absoluto representa mais que o triplo de assassinatos em relação ao segundo colocado, México.

Esse dado é assustador e nos leva a uma reflexão do quanto precisamos auxiliar e lutar por essa causa. É necessário cada dia mais a luta contra a homofobia e a disseminação de alguns discursos e informações para que as pessoas entendam o que a luta representa: o direito de amar!

  1. Amor não é doença

    Primeira coisa que temos que ter em mente, o amor nunca deve ser reprimido. E, ter uma orientação sexual diferente de alguém não é doença e por isso, não precisa de cura. O que precisa ser curado é a intolerância, a homofobia, transfobia e toda forma de violência.

  2. Identidade de gênero é diferente de orientação sexual

    Essa questão sempre gera muitas dúvidas, porém é muito fácil entender.

    Identidade de gênero: é a maneira como você se enxerga, o gênero que você se identifica como fazendo parte.

    Orientação sexual: Indica pelo que você sente atração, mostra para que lado sua sexualidade está orientada.

  3. O caráter não é definido pela orientação sexual

    Não é por ser hétero, trans, bi, homossexual que a pessoa tem ou não um bom caráter. Isso é definido pelas suas ações, por como ela lida com as situações e não por sua orientação sexual. É Importante acima de tudo respeitarmos o próximo.

  4. Homofobia não está com nada

    Ser intolerante não é legal, você fecha uma porta de experiências e se fecha em um mundo em que você poderá estar perdendo oportunidades de conhecer pessoas incríveis por um preconceito bobo.

orgulho lgbtq+, arco iris

Créditos: Giphy e Libby VanderPloeg.

São diversas as causas que ainda precisamos lutar e defender e isso só pode ser feito se cada um fizer sua parte. É necessário educar as crianças para que elas possam lidar com as diferenças. É necessário se auto educar e principalmente se colocar no lugar do próximo. Intolerância definitivamente não combina com o mundo moderno. 😉

 

Marcelo Paura
Jornalista e Gerente de Produtos do Match Group Latam. Apaixonado por carnaval, séries, música e viagens.

0 Comentários

Deixar uma resposta