Você conhece o vocabulário LGBTQI+? #DiaNacionaldoOrgulhoGay

Você conhece o vocabulário LGBTQI+? #DiaNacionaldoOrgulhoGay
25.03.2019 Igor Gonçalves

“Essa amapô está de equê pro meu lado, vai dar bafão, vou puxar o picumã dela.”

Créditos: GIPHY e Stan

 

Calma aí, está confuso(a)? Se perdeu? Estamos aqui para te explicar!

Hoje é o Dia Nacional do Orgulho Gay! Com as redes sociais bombando, as gírias e expressões utilizadas pelo público LGBTQI+ aumentam dia após dia. Esse vocabulário, que começou na época do Brasil Colonial, também conta com muitas palavras de dialetos africanos.

Então, vamos fazer um intensivo e ficar por dentro desse quase outro idioma? Preparamos uma lista com as principais palavras e expressões utilizadas e seus significados!

 

A

  • Arrasou/Abalou: Expressão de admiração em relação a um ato bem-sucedido de outra pessoa.
  • Aqüé: Dinheiro.
  • Aqüendar: Chamar para prestar a atenção; fazer alguma função, olhar, paquera.
  • Alibã: Polícia e viatura.
  • Amapô: Mulher.
  • Atacada: Louca, nervosa.
  • Armário: Homossexual não assumido.

B

Créditos: GIPHY

  • Barbie: Homem homossexual malhado e afeminado.
  • Bafão: Notícia, novidade de especial importância; acontecimento significante, podendo tanto ser bom quanto ruim; o mesmo que babado.
  • Bafo: Notícia, novidade; acontecimento significante (sentido criado por analogia com bafão, como se esta fosse uma palavra no aumentativo).
  • Babadeira: Gay ou travesti barraqueiro, mas pode servir também para dizer que a pessoa arrasa.
  • Bi: Diminutivo de bicha.
  • Bofe: Homem másculo e bonito, independente da orientação sexual.
  • Bicha bofe: Homossexual não afeminado.

C

Créditos: GIPHY

  • Chuchu: Barba.
  • Carão: Fazer pose, debochar.
  • Close: Fazer a linha pessoa metida, um complemento de carão.
  • Close errado: Ter uma atitude malsucedida, errar, vacilar.
  • Colocação/Colocado: Situado, bêbado, ficar alto.
  • Crossdresser: Aquele que se monta para se divertir.
  • Cacura: Gay idoso.
  • Caminhoneira: Lésbica bem masculina.

 

D

  • Dar a Elza: Roubar, sumir.
  • Dar o truque: Enganar.
  • Desaquendar: Esquecer, largar.

E

  • Entendido(a): Gay e lésbica.
  • Equê: Mentira, invenção.

F

  • Fechar: Fazer sucesso.

    Créditos: GIPHY

  • Fazer:
    • Fazer “a egípcia”: Ficar indiferente, superior. Remete às imagens das figuras antigas, de perfil.Fazer a “Heleninha Roitman”: Bebedeira.
    • Fazer a Aidê (ou Winona): Roubar.
    • Fazer a “Alice”: Viver num mundo de fantasias, crer no impossível.
    • Fazer “aloka”: Agir como louco ou ter atitudes inesperadas.
    • Fazer a “Kátia”: Fazer-se desentendido, referência à cantora cega que fez sucesso nos anos 80 com Roberto Carlos.
    • Fazer a “maldita”: Ser falsa, dissimulada.
    • Fazer “uma salada”: Gerar confusão, algo que vai dar errado, uma discussão, bate boca

G

  • Gongar: Tentar prejudicar; derrubar; torcer contra; ridicularizar, zoar.

H

  • Horrores: Muito, demais; advérbio de intensidade. Ex.: “Bebi horrores” = “bebi demais”.

I

  • Inhaí! (E aí?): Expressão de cumprimento, talvez a mais usada no meio homossexual. O mesmo que “Olá, como vai? ”.

M

  • Maricona: Homem homossexual com mais de 50 anos.
  • Mati: Pequeno.
  • Mapoa: Mulher, a mesma coisa que amapô.

N

  • Naja: Fofoqueiro(a), falso(a).

O

  • Operada: Transexual.
  • Odara: Bonito.
  • Ocó: Homem.
  • Olofom: Mal cheiro.
  • Otim: Bebida.

P

  • Passada: Chocada, incrédula.

    Créditos: GIPHY

  • Pretérita: O mesmo significado de passada.
  • Pencas: Em grande quantidade, muito.
  • Penosa: Pessoa que não trabalha, sem dinheiro.
  • Picumã: Cabelo.
  • Picumã do equê: Peruca.
  • Pirelli: Enchimento feito de espuma que drags ou transformistas usam para dar formas femininas ao corpo.
  • Pintosa (ou Mancha): Homem homossexual bem feminino.
  • Poc Poc: Gays geralmente mais novos e bem femininos. O ‘poc poc’ é uma referência ao barulho que os saltos dos sapatos fazem na pista.

Q

  • Quá-quá: Bicha mulher.

R

  • Recalque: Desrespeito, inveja, cobiça. Normalmente é usado: “puro recalque”, “recalcada”.

S

  • Sair do closet: Assumir a homossexualidade.
  • Sambar: Arrasar, causar, fazer sucesso.

T

Créditos: IMGUR

  • Tombado: Caído, sem graça.
  • Trava: Travesti.
  • Truque: Mentir, enganar.
  • Toda trabalhada: Estar bonita, bem produzida. Esta gíria é, na maioria das vezes, usada com um complemento como: “toda trabalhada no brilho” ou “toda trabalhada no paetê”.

 

 

U

  • Urso: Homem peludo, gordinho, com aspecto másculo.
  • Uó: Adjetivo desagradável, ruim. Ex: “Essa festa está uó”.

V

  • Vitaminado(a): Bonito(a).

X

  • Xoxar: Debochar, zuar.

 

Portanto, é importante conhecer as gírias e seu efeito na sociedade, pois é um meio de se entender o mundo atual e a repercussão que os meios de comunicação possuem.

Espero que tenham gostado, até a próxima!

 

Créditos: GIPHY

Igor Gonçalves
Estudante de Administração Pública, Gestão de Recursos Humanos e estagiário do SAC. Apaixonado por séries, cinema, teatro e dança. Acredita que a vida é um eco e que você recebe o que emite.

0 Comentários

Deixar uma resposta