Por que é tão difícil superar uma traição?

Por que é tão difícil superar uma traição?
14.11.2017 Rosana Braga
traição

5 dicas para te ajudar a superar uma traição.

Diz o ditado que “o que é combinado, não é caro”! E, traição é justamente o oposto desta assertiva. É descumprir o que foi combinado. Nesta medida, é enganar o outro. É falar uma coisa e fazer outra. É mudar as regras de um contrato preestabelecido a dois e, pior, sem avisar. E assim, é jogar sujo. É ser desleal.

Nas entrelinhas do que disse acima, há infinitos detalhes que desconhecemos em cada caso de traição. Ou seja, a história, as ações, as escolhas, os pensamentos e os sentimentos de cada um dos envolvidos numa traição não cabem neste artigo.

traição

Créditos: Giphy e Skins (série de TV).

Entretanto, penso que a essência do ato continua revelando uma única verdade: quem trai está sendo covarde.

Covarde porque não tem coragem de bancar o que quer. Sabe que ser transparente é um risco de ter de arcar com perdas e danos. E não quer lidar com essas consequências. Então, engana, mente, esconde. Age à revelia. Nega ao outro o direito de decidir se quer assinar o novo contrato, com as novas regras, e até rever suas condições, ou não.

E por que dói tanto? Porque se sentir traído, no sentido afetivo e sexual, traz à tona muitos de nossos maiores medos. Ou melhor, nos coloca diante da constatação desses medos tão terríveis: o de não ser correspondido, medo da rejeição, do abandono, de ser trocado, menosprezado e desamado. Medos que nos colocam cara a cara com o modo com quem nos colocamos no mundo, com o modo como nos enxergamos no mundo, com o quanto acreditamos que valemos e merecemos.

Diria que trair é uma decisão do outro, alheia ao nosso controle e à nossa vontade. Mas o modo como cada um reage à traição é uma circunstância absolutamente particular. Cada pessoa vai doer com intensidades e atitudes diferentes. Cada uma vai encarar esse delito do outro de uma forma completamente sua, que está diretamente relacionada com a sua história, as suas crenças e os seus valores.

O fato é que, mesmo diante dos sentimentos tão difíceis que acordam com uma traição, é possível sair dela melhor do que antes. Algumas dicas podem ser essenciais:

  1. Ouça tudo o que a pessoa que te traiu tem a dizer.

    Deixe o outro falar. Dê a si mesmo um tempo para assimilar e refletir. Pondere o antes e o agora. Leve em conta se já houve mentiras ou se, apesar desse erro, ela tende a ser honesta. Os antecedentes são muito importantes neste momento.

  2. Acolha sua dor e não se exija uma decisão imediata.

    Procure ouvir sua intuição e aprender com o que aconteceu. O que essa experiência pode te mostrar? Que sinal a vida está te mandando com isso? Será que você também precisa se rever na situação como um todo?

  3. Tente diferenciar orgulho ferido de amor de verdade.

    Diante da traição é comum a gente achar que ama demais só porque sente que pode perder o outro. Aquiete-se e reflita sobre o que realmente você sente e, sobretudo, o que você realmente quer.

  4. Diz a lenda que “quem nunca foi, um dia será”.

    Isso serve para nos lembrar de que a vida não acaba porque uma pessoa é traída. Não aja impulsivamente. Não faça nada de que possa se arrepender depois.

  5. Uma situação como essa pode servir para que os dois amadureçam e aprendam sobre si mesmos e suas escolhas.

    Ficando juntos ou separados, procure tirar algum importante aprendizado desta dor. A máxima “nada é por acaso” pode ser o início de sua busca pelo entendimento do que houve.

traição

Créditos: Giphy e Ugly Betty (série de TV).

Por fim, acredite: tudo passa e o tempo é mesmo o melhor remédio. Cada dia é uma chance de recomeçar. Não deixe de apostar no amor por conta de algo ruim que aconteceu. Você merece uma nova chance. Basta decidir se é com essa pessoa que ainda vale a pena!

Rosana Braga
Psicóloga, Escritora, Jornalista e Palestrante. Pós graduada em Educação Sexual. Autora dos livros Quem Ama, Mostra, Faça o Amor Valer a Pena e O Poder da Gentileza.

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*