O perdão é melhor do que a vingança.

O perdão é melhor do que a vingança.
02.02.2018 Bárbara Alessandra
perdão

O ódio e o amor são os dois sentimentos mais fortes que o ser humano pode sentir. Ambos são intensos e, embora pareça ironia, puros. Ambos são capazes de fazer com que tomemos atitudes inesperadas e precipitadas. Os dois possuem a capacidade de cegar nossa razão.

Do amor podemos colher o perdão. Do ódio podemos colher a vingança. Se colocarmos numa balança, é provável que empate. São sentimentos e, sendo assim, são impossíveis de medir. O que pesa, no fim, são as consequências dos nossos atos movidos em decorrência de cada sentimento. São as marcas que que ficam gravadas no peito e na consciência. É o arrependimento daquilo que poderia ter sido diferente.

Por que escolher o perdão?

perdoão

Legenda: Eu te perdoo. / Créditos: Giphy e Doctor Who (série de TV).

A vingança pode ser prazerosa a curto prazo, porque é um sentimento causado pelo ódio, que cega nosso senso de justiça. Justiça e vingança não andam de mãos dadas. Não medimos danos. Somos egoístas e inconsequentes. Somos como uma bomba prestes a explodir. Por vezes explodimos. E por vezes nossa explosão fere inocentes. Depois da explosão o que ficam são retalhos do arrependimento, da perda da razão. Da raiva de ter sido quem não somos.

Eu acredito fielmente no carma, sei que tudo volta. Quem planta um dia colhe, e colher não é uma opção. E se tudo volta, eu prefiro aguardar a justiça da vida, e ver as pessoas aprendendo com seus erros é uma das maiores formas de vingança. Nessa espera, que pode ser muito longa, é conveniente exercitar o perdão. Perdoar é se libertar do passado e do sofrimento, é escolher amar a si e respeitar seus limites. A vida é curta demais para desperdiçarmos remoendo ódio daquilo que não podemos mudar.

O perdão nos faz mais maduros, empáticos e compreensivos.

perdão

Créditos: Giphy e The O.C. (série de TV).

O perdão nos torna mais humanos. Perdoar é reconhecer que você também erra e que também precisará ser perdoado. Perdoar é entender que na vida cada um vai pagar o preço do seu próprio pecado. É aceitar viver enquanto se vive, e não apenas existir.

Perdoar é seguir em frente. E seguir em frente é a melhor escolha para um coração machucado.

 

Bárbara Alessandra
Babí, 1998, capricorniana e paulista. Amante das palavras, escreve com a alma, porque capricornianos não tem coração

0 Comentários

Deixar uma resposta