13 razões pelas quais o bullying que você sofreu não pode afetar seus relacionamentos

13 razões pelas quais o bullying que você sofreu não pode afetar seus relacionamentos
26.01.2018 Arianna Ortolani
bullying

Hoje vamos falar de um assunto muito sério: bullying.

Esse termo é usado para referenciar qualquer comportamento cruel, agressivo, intencional e repetitivo em relações interpessoais. O que antes era encarado como brincadeira de mau gosto, finalmente foi visto com mais atenção pelas pessoas e trouxe à tona a discussão sobre os sérios danos psicológicos que podem causar para uma pessoa. Geralmente, o bullying é mais comum na infância ou adolescência e pode trazer traumas para uma vida inteira.

Psicólogos da Universidade de Warwick e do Centro de Saúde da Universidade Duke estudaram as consequências na vida adulta e constataram que tanto quem sofreu quanto quem praticou bullying na infância são pessoas mais propensas a desenvolver problemas de saúde, além de terem seis vezes mais chances de se tornar fumante ou desenvolver algum transtorno psiquiátrico do que as pessoas que não passaram por isso.

A série da Netflix, 13 reasons why, ilustra muito bem o bullying e as graves consequências que ele pode ter por meio da história de uma jovem que se suicidou por enfrentar situações que denegriam a sua imagem e a colocavam cada vez mais em situações cruéis, o que fez com que ela até mesmo fosse vítima de estupro.

bullying

Créditos: Giphy e 13 reasons why (série de TV).

Ajudar é essencial.

Praticamente todas as pessoas já sofreram bullying e é preciso dar a devida atenção ao tema para superar e reencontrar a autoestima para que isso não prejudique para sempre as suas relações. Os efeitos dessas situações vividas podem impactar, inclusive nas relações amorosas e impedir que alguém seja feliz ao lado do amor da sua vida por não conseguir superar traumas do passado.

Portanto, quem passa por isso precisa buscar ajuda para que isso não interfira na sua vida. Se isso não for feito, as sequelas podem ser algo que atrapalhará a vida e especialmente prejudicará a forma como essas pessoas se relacionam.

Confira as 13 razões que listamos para que você supere o bullying que já sofreu e não deixe isso atrapalhar suas relações interpessoais:

bullying

Créditos: Giphy e Glee (série de TV).

  1. Perdoe.

    As pessoas que praticaram bullying contra você são aquelas que precisam chamar atenção porque não se aceitam como são, portanto, precisam agredir alguém para suprir essa carência. Perdoe e torça para que superem isso também.

  2. Ame-se acima de tudo.

    Você tem que se amar acima de qualquer coisa para ser feliz. Cultive sua autoestima e faça coisas que te façam se sentir alegre. O passado fica para trás quando estamos de bem com a vida.

  3. Procure Ajuda.

    Se você viveu algo que não consegue esquecer e que te persegue, busque ajuda psicológica. Além de superar traumas, será uma aventura de autoconhecimento que te tornará uma pessoa mais segura e feliz.

  4. Fale sobre o que aconteceu com familiares e amigos.

    Assim, as pessoas queridas farão de tudo para te mostrar o quanto você é especial e que isso já passou.

  5. Afaste-se do agressor.

    Se não se trata de uma situação do passado, mas algo que você está vivendo no momento. Afaste-se do agressor e denuncie. O bullying é um ato ilícito e o Código Civil determina que todo ato ilícito que cause algum dano gere o dever de indenização.

  6. Deixe a vida mais leve.

    Aprenda a rir de coisas que aconteceram e não foram agradáveis. Todo passado quando bem resolvido se torna alvo de boas risadas de situações absurdas e descabidas que vivemos. A vida pode ser mais leve quando a gente faz isso.

  7. Evite que aconteça com outras pessoas.

    Observe no seu convívio se alguém está passando por algo parecido e se proponha a ajudar. Juntos vocês podem lidar com isso e superar o problema.

  8. Escolha bem as pessoas com quem você vai se relacionar.

    Pessoas tóxicas não ajudarão na sua trajetória e devem ser evitadas.

  9. Dê mais importância as situações positivas.

    Dê importância as suas conquistas e superações e não ao que te fez sofrer. Precisamos cultivar a felicidade dentro de nós para emanarmos boas energias. Assim, tudo que já passou se torna irrelevante diante de tantas coisas boas da vida.

  10. Policie-se para não agir errado com as pessoas devido ao que você viveu.

    Se você perceber que tem se tornado agressivo com alguém, reflita e corrija-se. Você pode estar fazendo isso para descontar o que passou. Isso pode acontecer, inclusive, nos relacionamentos amorosos. Não se comporte dessa maneira. Não se justifica um erro com outro.

  11. Saiba receber elogios.

    Outra dificuldade que pode ser consequência de ter sofrido bullying é não dar atenção ou não saber valorizar os elogios recebidos por não se sentir merecedor. Entenda que se estão te elogiando é porque você é sim merecedor disso e porque suas qualidades estão saltando aos olhos das pessoas. Saiba assimilar o que foi dito de bom sobre você e seja grato por isso.

  12. Cultive o bem!

    Estar sempre sorrindo e dizendo coisas agradáveis para as pessoas fará com que pessoas dispostas a te agredir sejam repelidas da sua vida. Elas não terão a menor chance de te abalar.

  13. Denuncie o bullying online.

    Uma das formas de bullying acontece online e geralmente são anônimas. Se alguma mensagem desagradável chegar para você denuncie o usuário para a rede que ele está usando para essa finalidade. Ele será punido de acordo com a política de uso da plataforma.

 

Arianna Ortolani
Parte da equipe de assessoria de imprensa do Match Group LatAm. Na Sing Comunicação. É apaixonada pelo que faz, já que adora tecnologia e pessoas! Ama ouvir boas histórias e conhecer melhor as pessoas as quais essa história pertence! É capricorniana e viagens, séries, filmes, livros e música estão entre seus hobbies preferidos.

0 Comentários

Deixar uma resposta